Aqui Tão Longe

Séries

Sinopse

Portugal acorda em choque. Caiu um avião de uma companhia aérea nacional. Tudo aponta para que tenha sido um atentado. A realidade portuguesa transforma-se da noite para o dia.
AQUI TÃO LONGE é a história de um possível tempo presente, em que a distância entre aquilo que se precisa e aquilo que se tem é cada vez maior. Portugueses de várias gerações, e de uma classe média em risco de extinção, anseiam por mais do que a mera sobrevivência.
Quando o mundo se desagrega à sua volta, Júlia põe tudo em causa. Questiona se vale a pena abdicar de tanta coisa em prol da família. Quase perdeu a filha. Cristina chegou atrasada ao fatídico voo, os media chamam-na a única sobrevivente. Cresce a desconfiança nas redes sociais: saberia ela do que estava para acontecer?
Carlos, o padrasto, é um homem desesperado. Desempregado recente, culpa o contexto sócio-económico e a si próprio em igual medida pela sua condição. Tem uma amante, Ana, quase da idade da filha adoptiva. A proximidade entre os dois só serve para que Carlos se sinta cada vez mais distante do homem que desejava ser. Não tem nada para dar a um país que também pouco ou nada tem para lhe oferecer.
Pedro, o irmão adolescente de Cristina, encontra inúmeros paralelos entre o comportamento das partículas subatómicas e o das pessoas nas relações que mantêm umas com as outras. Numa altura em que a família, a par do país, se desagrega, Pedro quer assumir o papel de homem da casa.
Afonso, avô de Cristina, relojoeiro reformado, mestre do tempo mas não da própria vida, continua a falar com a falecida mulher. Sente-se mais próximo dela do que dos vivos.
Sobre João, namorado de Cristina, recaem suspeitas de que possa ser, de alguma forma, responsável pela queda do avião. Vive com a avó, Lurdes, que se faz de mais distraída do que é. Lurdes finge não perceber as conversas suspeitas entre o neto e o hóspede, Martim, homem misterioso com uma agenda própria e secreta; mas, na realidade, Lurdes está a par de tudo o que se passa debaixo do seu tecto.
Numa mistura de drama e thriller, a acção decorre maioritariamente em Lisboa, no Portugal actual, multicultural, gentrificado, em crise social, económica e de valores. A emigração, a perda, o recomeço, são temas constantes. Torna-se evidente que a velha máxima de que "nunca é tarde” não corresponde à realidade, porque se chega a uma altura da vida em que é mesmo impossível fazer determinadas coisas.
A morte dos outros, o que faz aos que ficam?
Quem provocou o atentado?
E porquê?

Duração

40m x 32 episódios

Ano

2016

Produtor

SP Televisão

Emissor